Mais seguro e livre de metais pesados, o pigmento orgânico vem se tornando tendência mundial

Muito se fala sobre as técnicas de micropigmentação mas pouco sobre as cores, que vêm de um pigmento orgânico ou inorgânico. Muitos profissionais têm dúvidas a respeito e, principalmente, sobre de que maneira eles podem interferir no trabalho. Para as clientes, o que importa é o resultado, mas o profissional sabe que para chegar ao melhor deve contar com produtos mais seguros que darão a cor com a qualidade desejadas.

Até 10 anos atrás eram poucas as opções de produtos disponíveis no mercado. Não havia uma fiscalização clara da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA para a tatuagem e micropigmentação, nem produtos regularizados. Os estudos sobre o assunto seguiam a passos lentos.

Hoje, muito se avançou nessa área e a dúvida agora está na escolha entre pigmento orgânico e inorgânico. Ambos são produzidos industrialmente e a diferença é que o orgânico é feito a partir de derivados de petróleo. Engana-se quem pensa que o termo orgânico tem a ver com natural, vindo de animais e plantas. Ele vem da química orgânica, da cadeia de carbono e hidrogênio que, por meio de processos físicos e químicos, transforma-se nas mais variadas cores.

Diferente do pigmento orgânico, o inorgânico é derivado de metais como ferro, cobre, crômio, chumbo, cádmio, entre outros. Encontrados na natureza, os óxidos de ferro podem ser sintetizados em laboratórios, o que os torna mais livres de metais pesados.

No entanto, o alto custo de produção desse tipo de pigmento cada vez mais escasso tem levado a indústria a investir nos orgânicos, que se tornaram tendência mundial.

Com o pigmento orgânico em alta, destacamos 5 motivos para usá-lo:

1 – O pigmento orgânico tem a permeabilidade facilitada ao entrar na pele, por isso dura mais, enquanto o pigmento inorgânico, devido sua estrutura química maior, se mantém mais na superfície;

2 – Na pele, o pigmento orgânico tem um brilho maior, enquanto o inorgânico entrega tons mais opacos como resultado;

3 – Embora tenha a tendência de apresentar coloração cinza com o tempo, o pigmento orgânico é mais fácil de remover com o laser e despigmentantes;

4 – O menor risco de alergia, sem dúvida, está no pigmento orgânico, uma vez que não possui dióxidos de metais;

5 – Os pigmentos para lábios sempre serão orgânicos pois as tonalidades, vermelha e laranja, são encontradas somente na química orgânica.

Conheça nossa linha de pigmentos orgânicos – AMIEA